VOTAM SEM LER: Cassol chama Confúcio de incompetente e dep. de coniventes

News3

              O ex-governador, Senador Ivo Cassol (PP) concedeu uma entrevista durante o Rondônia Rural Show, em Ji-Paraná, onde afirma que a estimativa é de que pelo menos 70% dos representantes políticos do estado de Rondônia sejam trocados pelo povo nas eleições de 2018. De acordo com Cassol, a população está descontente com o que vê hoje de seus representantes, principalmente na Assembleia Legislativa, que ainda segundo o senador, “é a grande responsável pela situação de endividamento em que Rondônia se encontra, pois sempre foi conivente com o governo do estado, aprovando muitas vezes no mesmo dia os projetos e pedidos de autorização de empréstimos, sem ao menos perguntar onde seriam investidos. Hoje o Estado deve mais de R$ 8 bilhões e quem vai se lascar para pagar é o povo”, disse.

Apesar do governo contestar as afirmações de Cassol afirmando que o estado mantém as contas em dia e não deve nada, Cassol garante que Rondônia está endividada e que o próximo governador é que vai começar a pagar a conta, Cassol diz que o “ex-governador, Confúcio Moura (MDB) precisa percorrer os quatro cantos do estado pedindo desculpas para a população pelo rombo deixado nas contas públicas”.

Para Cassol, “o ex-governador Confúcio Moura passou oito anos enganando o povo. A saúde piorou, a educação fez a maior greve de todos os tempos, aumentou a arrecadação com o aumento de impostos, isentou imposto da usinas no valor de R$ 1 bilhão, deixou de pagar a dívida do Beron e não fez nenhuma obra importante no estado. As estradas estão abandonadas, o agricultor está sofrendo com a falta de apoio, os impostos aumentaram, aumentou o desconto do Iperon no contra-cheque do servidor público e o desemprego só cresce”, apontou o senador.

“A única obra que Confúcio fez foi o espaço alternativo, de Porto Velho, que tem até gente presa. Teve a coragem de quebrar a Caerd para vender a preço de banana e mandou pagar de novo uma ponte que nós construímos em Ji-Paraná e pagamos certinho na época. Foi um desonesto, um incompetente, ele mentiu para o povo, ele enganou o povo”. Lembrou.

Ainda sobre as eleições de outubro próximo, Cassol disse que é pré-candidato ao governo para enfrentar as dificuldades do Estado, assim como fez em 2006, quando teve que encarar toda a Assembleia Legislativa, denunciando deputados por corrupção e tentativa de extorsão. “Mantenho minha pré-candidatura e venho ainda mais grosso, mais bronco, para salvar Rondônia e mostrar pro povo a verdadeira cara dessa turma que quebrou o estado, com apoio dos deputados estaduais”, pontuou.

“O povo tem que trocar tudo. Colocar gente nova lá, independente de partido. Esses que estão na Assembleia Legislativa hoje não representam o povo, mas sim os seus próprios interesses assim como defenderam os interesses da turma do Confúcio nestes últimos quatro anos, assaltando o estado e deixando a conta pro povo pagar”, finalizou.

 Fonte

jiparanaaovivo.com.br

Compartilhe:

Deixe seu comentário