Coronavírus: Rondônia começa testes em massa da população em todos os municípios

foto:internet

Tem início nesta quarta-feira (3) a primeira etapa do projeto Mapeia Rondônia, que tem como objetivo a realização de testes rápidos para a detecção da Covid-19 em todo o Estado, segundo informou o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (1).

O projeto teve início com a distribuição de 100 mil testes rápidos para detecção do novo Coronavírus, que foram comprados pelo governo do Estado, para os 52 municípios.

A realização da testagem em grande escala é simultânea na população do estado de Rondônia e é exclusiva para pessoas que estejam apresentando síndrome gripal há mais de sete dias.

A ação será realizada em duas etapas, em períodos distintos. Cada fase terá duração de sete dias subsequentes e deverá obrigatoriamente ter a realização em todos os 52 municípios do Estado.
“Como prometido, estamos expandindo os testes rápidos e assim teremos o pleno conhecimento da evolução da doença em todas as regiões. O objetivo é ampliar a vigilância epidemiológica e o rastreamento de possíveis casos positivos assintomáticos, principalmente, e obter o perfil epidemiológico de todas as áreas do Estado”, explicou Fernando Máximo.

A coordenadora de Atenção Integral à Saúde, Isabela Andressa Luz de Moura, faz uma observação importante para os municípios. “Cada município deverá assegurar que o quantitativo de testes de cada fase seja utilizado e também que os resultados sejam devidamente notificados, tanto positivos como os negativos precisam ser notificados”.

A ação é coordenada pelo governo de Rondônia em todos os 52 municípios, através das Gerências Regionais de Saúde.

Na primeira etapa, devem ser testadas 28.632 pessoas, e a segunda está prevista para acontecer entre os dias 17 e 23 de junho, onde serão testadas 46.527 pessoas. Esse número de pessoas está baseado no estudo de perfil epidemiológico daqueles que apresentam os sintomas.

Cada prefeitura irá definir os pontos de testagem de acordo com a logística das secretarias municipais de saúde.

Capital

A secretária municipal de saúde, Eliana Pasini, explicou que todos os pacientes que estão em observação nas UPAs farão o teste rápido. As demais pessoas que estiverem com síndrome gripal, terão que procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Centro de Especialidades Medicas de Porto Velho (CEM). Nos distritos também serão realizados os testes. “Todas as pessoas que procurarem as unidades passarão por uma triagem”, explicou.
Leitos

Fernando Máximo informou que 95,9% dos leitos de UTI de Porto Velho estão ocupados. O número de leitos clínicos também já está no limite. “Precisamos da conscientização de todos. Estamos à beira de um caos, temos pouquíssimos leitos vazios, estamos no limite na capital, mas estamos tomando as providências para que isso não aconteça”, disse Fernando Máximo.

Novos leitos

Ele informou que a secretaria está preparando 10 leitos de UTI no João Paulo II para atender pacientes com Covid-19.

O secretário anunciou ainda mais leitos clínicos que estão sendo preparados para atender pessoas com o Coronavírus no Centro de Reabilitação de Rondônia (CERO), que fica na Zona Leste de Porto Velho. “Um grupo de empresários está bancando a reforma do local para que possa atender pacientes infectados com a doença, caso seja necessário. No total, o local tem capacidade para 30 leitos clínicos”, explicou.

Regina Pacis e Hospital de Amor

Segundo o secretário, o Estado continua trabalhando para que novos leitos sejam disponibilizados para atender pacientes com Coronavírus. “Nos próximos dias a gente deve disponibilizar alguns leitos novos. Quanto ao hospital de campanha, provavelmente na quarta-feira (3) serão entregues alguns leitos de UTI e os leitos clínicos na sexta-feira (5)”, esclareceu Fernando Máximo.

Servidores

A Sesau informou que 982 servidores foram afastados, entre eles casos confirmados, suspeitos e do grupo de risco. No Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, 182 profissionais foram infectados e no Hospital João Paulo II, o número chegou a 180. O número de trabalhadores livres da doença chegou a 401.

Também foram confirmados casos de servidores positivados no Hospital Infantil Cosme e Damião, Lacen, Cemetron, Hospital Regional de Cacoal, Heuro, no hospital da rede pública de Buritis e em Extrema, elevando o número de positivados da área da saúde.