TINA TURNER NOTIFICA PERFIL DE HUMOR BRASILEIRO POR CAUSA DO NOME: ‘A VIDA DE TINA’

Advogados da cantora Tina Turner no Brasil procuraram as atrizes Isabela Mariotto e Júlia Burnier, criadoras do perfil humorístico no Instagram, ‘A Vida de Tina’, para solicitar que elas não registrem a marca “Tina” no ramo musical no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

O nome de batismo da cantora, ícone do pop e rock internacional na década de 1960, é Anna Mae Bullock. Mas o nome artístico ‘Tina Turner’ a fez famosa na Suíça, seu país de nascimento, nos Estados Unidos, onde ela viveu por muitos anos e também em diversos outros países do mundo.

A artista passou por muita coisa, sobreviveu a um câncer e hoje, aos 81 anos, se incomodou com a fama de um perfil criado por duas mulheres no Instagram – que tem mais de 185 mil seguidores – e ironiza a classe média brasileira, fazendo uma “autocrítica necessária”, nas palavras das próprias criadoras.

Segundo elas, em entrevista à ‘Ilustrada’, na Folha de São Paulo, chegaram a procuraram o INPI para registrar ‘A Vida de Tina’ na área de serviços de entretenimentoApesar da coincidência dos nomes, o perfil brasileiro não tem absolutamente nenhuma relação com a cantora.

ADVOGADOS DE TINA TURNER ENTRAM EM AÇÃO

Mesmo assim, os advogados de Tina Turner demonstraram a preocupação da artista em que o perfil no Instagram confunda o público e os leve a crer que tenha algo relacionado à cantora, que tem o registro da marca “Tina” em diferentes países.

“O uso da marca ‘TINA’ na composição da marca ‘A Vida de Tina’ é suscetível de induzir o público em geral a erro, dúvida e confusão, sugerindo que a nova marca foi criada como forma de homenagear a famosa cantora americana Tina Turner e sua trajetória no segmento do entretenimento”.

“A confusão também é provável com ‘Tina: The Tina Turner Musical’, uma vez que a marca em apreço protege serviços de entretenimento e o musical é baseado na ‘vida de Tina Turner’”, diz o documento enviado pelos advogados às brasileiras Isabela Mariotto e Júlia Burnier.

Isabela e Júlia deixaram claro que, apesar de admirarem as músicas e carreira de Tina Turner, a personagem ‘Tina‘ criada por elas não foi inspirada na artista. 

“A Tina é cheia de boas intenções, ela quer transformar o mundo. Mas esbarra nas situações de classe dela, que não permitem que ela consiga fazer alguma ação efetiva. Ela fica acomodada. É importante cutucar. No fim, é só algo que vai fazer ela se sentir melhor”, diz Isabela Mariotto, sobre o perfil de Tina criado por elas.

Confira um vídeo publicado recentemente no perfil ‘A Vida de Tina’ no Instagram:

por revista.cifras